MSC Cruzeiros confirma interesse mas quer mais infraestrutura para escalas teste em Penha

Prefeitura havia anunciado duas escalas-teste para janeiro e fevereiro deste ano, mas atraso em obra do Trapiche inviabilizou o trabalho das companhias de Cruzeiros

As duas escalas-teste de transatlânticos, anunciadas janeiro e fevereiro, não devem mais ocorrer. O atraso na obra do novo trapiche da Praia de Armação do Itapocorói inviabilizou os testes programados com empresas de cruzeiro, entre elas a gigante MSC.

Por meio de assessoria de imprensa, a MSC Cruzeiros informou que está sempre atenta a novos destinos que possam ser contemplados no portfólio da empresa, como foi a inclusão de Balneário Camboriú, Porto Belo e Itajaí.

“Penha é um destino com grande potencial de desenvolvimento turístico e quando tivermos todas as condições apropriadas para a realização de uma escala teste na cidade, isso será comunicado”, informou a empresa.

Em março de 2019, o prefeito Aquiles da Costa (MDB) anunciou que as companhias MSC e Costa Cruzeiros haviam oficializado interesse em operar em Penha. Na época, Aquiles informou a intenção do governo em estruturar o trapiche de Armação para possibilitar o desembarque de passageiros.

“Vamos remodelar todo o trapiche, e já orientei a prefeitura para acelerar o projeto que revitalizará esse espaço. Reforço da estrutura, reforma completa, instalação de cobertura e barra de ferro central, serão necessárias para que o turista desembarque com segurança, e sobretudo, em meio as nossas belezas naturais”, destacou o prefeito à época.

Atraso

A obra do trapiche, no entanto, só começou 7 meses depois do anúncio feito pelo prefeito. Programada para ser concluída em 17 de janeiro de 2020, a reforma vai atrasar em dois meses, como revelado em reportagem do Portal Notícias de Penha.

Problemas nas estruturas de madeira e mudanças no projeto original foram apontados como os motivos para o atraso.

Comente com o Facebook