Pesquisa revela ótima avaliação de turistas que estiveram em Balneário Camboriú em julho

    Turistas brasileiros predominaram em Balneário Camboriú em julho de 2019, de acordo com uma pesquisa aplicada pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Sectur BC), em parceria com o curso de Turismo e Hotelaria da Universidade do Vale do Itajaí (Univali). A pesquisa apontou que 86,4% dos visitantes eram do Brasil, principalmente de São Paulo (22,5%) e Paraná (22,2%).

    Questionados sobre a influência na escolha do destino, a principal resposta foi as praias de Balneário Camboriú. Em segundo lugar a hospitalidade e, em terceiro, a gastronomia. Em uma escala de 0 a 10, a avaliação geral recebeu nota 9. Itens como atrativos naturais, hospitalidade, alimentação, segurança pública, limpeza pública e limpeza das praias foram avaliados com nota acima de 8.

    Dos turistas estrangeiros, o principal público foi da Argentina (7,5%), sobretudo da província de Misiones. Uruguaios (2,7%), paraguaios (1,8%), chilenos (0,9%) e estadunidenses (0,6%) também estiveram pela cidade.

    Para o secretário de Turismo de Balneário Camboriú, Valdir Walendowsky, a obtenção desses dados se dá para que o Município possa saber quais os mercados já alcançados e qual será o próximo público-alvo. “Esta pesquisa teve extrema importância para sabermos de onde não vêm turistas, para que assim possamos trabalhar nestes mercados”, diz Walendowsky.

    A maioria dos turistas do período tinha entre 35 a 49 anos (44,1%), além de idades entre 50 a 64 (30%), 21 a 34 (13,5%) e 18 a 20 (12%). Quanto à escolaridade, 54% finalizaram ou estavam cursando o ensino superior, 25% tinham ensino médio, 20% pós-graduação e 1% ensino fundamental.

    Sobre a frequência de visitas, 47,7% eram turistas eventuais, 20% habituais, 17% vieram pela primeira vez e 15% vêm a Balneário Camboriú com frequência. A maioria dos entrevistados relatou estar na cidade com a família (62%), e 18% vieram sozinhos, 17% com amigos e 3% em excursão. Os meios de transportes mais utilizados para o destino foram automóveis (62%), avião (22%), ônibus de linha regular (12%) e ônibus de excursão (5%).

    O maior período de permanência deles foi de 6 a 10 dias (49,2%), de 3 a 5 (39%) e de 11 a 20 (9%). As hospedagens com maior reserva foram os hotéis (45,9%), e, em segundo lugar, casa de amigos e parentes (19,8%). Casa ou apartamento de aluguel e residência secundária (14,7%), hostel (2,7%), pousadas (1,8%) e casa de excursão (0,3%) também foram reservados. Quanto à organização da viagem, 12% tiveram intermédio de agências de viagem e 88% vieram por conta própria.

    Os entrevistados também responderam sobre o retorno à cidade, em uma escala de 0 a 5. Responderam com nota máxima, que retornariam ao destino, 79,5%. Sobre a indicação, 84,9% recomendariam Balneário Camboriú.

    A pesquisa foi aplicada em julho a 390 turistas, mas 333 formulários foram considerados válidos.

    Comente com o Facebook