Seminário catarinense quer resgatar importância da Ciência na escola

0
37

Mais de 500 professores e pesquisadores já confirmaram presença no 1º Seminário Catarinense Escola é Lugar de Ciência. O encontro inédito, no próximo dia 26, trará a Santa Catarina estudiosos considerados referências nacionais, entre eles, os doutores Gaudêncio Frigotto e Ildeu de Castro Moreira.

A maior parte dos inscritos é do magistério público estadual. Os educadores estarão envolvidos no debate sobre o papel da escola ao longo da história e na sociedade contemporânea, com foco em riscos, oportunidades e prioridades. O objetivo é garantir a formação científica de qualidade e continuada nas escolas de educação básica em Santa Catarina.

Notícias de Balneário Camboriú - SC HOJE NewsO desafio é grande, para a presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa. “A conjuntura nacional, a partir das preocupantes decisões do atual governo, torna o momento mais do que oportuno. Estamos chamando os educadores e a sociedade para o debate sobre uma escola de caráter universal, espaço de criticidade, de construção e acesso ao conhecimento”, destacou a deputada Profª Luciane Carminatti (PT).

Para o secretário regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC-SC), o resgate do papel da ciência na escola é urgente. “Não é apenas um conteúdo, dentre outros. A ciência é a forma universal de ver o mundo, o alicerce que sustenta todo o resto, construída a partir da dúvida e da observação metódica dos fatos, ao longo de séculos de investimento humano acumulado”, destacou o professor e doutor André Ramos.

O 1º Seminário Catarinense Escola é Lugar de Ciência acontecerá no dia 26/08, das 8h às 18h, no auditório da Assembleia Legislativa com extensão ao plenarinho, já que o número de inscritos deve ultrapassar as 500 vagas iniciais. O evento também terá transmissão ao vivo pela TV AL e pelo canal da Alesc no Youtube.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas antecipadamente na Escola do Legislativo, pela internet. Todas as informações do evento estão em http://sbpcsc.ufsc.br/1oselc/.

Palestras, mesas redondas e relatos

Atual presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e físico nacionalmente conhecido por suas pesquisas sobre popularização da ciência no Brasil, o doutor Ildeu de Castro Moreira debaterá “O papel da Ciência e de outros saberes na Escola” com o Prof. Antônio Inácio Andrioli, da UFFS, e mediação do Prof. Joris Pazin, da Udesc.

Doutor em Educação pela PUC-SP e professor das universidades federal e estadual do Rio de Janeiro, Gaudêncio Frigotto debaterá “a Escola e a Sociedade contemporânea” com o Prof. Odilon Luiz Poli, da UNOCHAPECÓ, e mediação da Profª. Leda Scheibe, da UFSC.

As práticas educativas consideradas exemplos inspiradores serão o destaque da terceira mesa redonda, com participação da SBPC-SC, da Secretaria de Estado da Educação e de instituições de ensino superior, como a UFSC, o IFSC e a Unidavi. A debatedora será a Profª. Vera Lúcia Bazzo, do Fórum Estadual Popular de Educação (FEPE-SC) com mediação da deputada Profª. Luciane Carminatti.

Na etapa final do evento, os participantes e instituições presentes definirão, coletivamente, ações para que as escolas catarinenses se tornem um modelo de formação científica crítica, democrática e inovadora.

Amplo envolvimento 

O evento é promovido pela Comissão de Educação da Alesc em parceria com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e o Fórum Estadual Popular de Educação, com realização da Escola do Legislativo. Conta ainda com dez apoiadores: todas as instituições públicas de ensino superior no estado (UFSC, UFFS, IFC, IFSC e Udesc); Sistema Acafe;  Secretaria de Estado da Educação; Federação Catarinense dos Municípios (Fecam); União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte-SC).

Comente com o Facebook