Incentivos fiscais, escola tempo integral e escassez de água na pauta da Alesc

O fim dos incentivos fiscais aos defensivos agrícolas, uma escola de tempo integral no interior de Nova Itaberaba, no Oeste, e a escassez de água no estado monopolizaram os discursos da sessão de quarta-feira (21) da Assembleia Legislativa.

“Precisamos construir uma política agrícola, com redução gradual dos incentivos, com incentivos a produtos orgânicos, investir em pesquisa e desenvolver produtos mais seguros para o produtor e consumidor. A hora é de unir esforços para construir a melhor alternativa possível, isso é o que desejo que aconteça na reunião com o governador”, declarou Marlene Fengler (PSD), referindo à reunião do governador com o setor produtivo prevista para quinta-feira (22).

“A pauta tem de ser resolvida, torço que amanhã nesta reunião se ponha ponto nesta equação, para a Assembleia não discutir mais uma vez a questão dos decretos (dos incentivos), torço que este ajuste seja feito agora de forma equilibrada e fraterna, com a responsabilidade que cada um de nós tem para com o nosso estado”, afirmou Paulinha (PDT).

“Muito antes de ser governo, sou agricultor e este setor é vital para economia. Nossa torcida é para que o governador ouça o setor e se construa um consenso”, discursou Valdir Cobalchini (MDB).

Luciane Carminatti (PT) relatou visita que fez à Escola de Campo Bela Vista, no interior de Nova Itaberaba.

“O que tem nesta escola? Ensino integral. Das 8h às 12h com as disciplinas normais e das 12h às 16h com oficinas, como robótica. Eles têm convênio com Sistema S e os profissionais vão lá ministrar aulas de robótica”, contou Carminatti.

De acordo com a deputada, também há oficinas de agricultura familiar sustentável; cuidado com os animais; plantas, chás e hortas; e esportes, saúde e cultura.

“Consequência? De 70 alunos diminuindo para 50, hoje tem 130 crianças e com lista de espera, os alunos da cidade estão indo estudar na escola”, revelou a presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto, acrescentando que a iniciativa é assessorada por professores da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), de Chapecó.

Já o deputado Padre Pedro Baldissera (PT) alertou para a escassez de água em todas as regiões no estado. Em junho, segundo o deputado, houve precipitação de 44 mm, enquanto a média é de 176 mm; em julho foram registrados 96 mm, contra uma média histórica de 153 mm.

“Os dados despertam uma grande preocupação para todas as culturas, principalmente neste momento que se inicia todo o processo de plantação das diferentes culturas. Preocupação muito forte também com vários rios, como o rio do Peixe, Canoas, Jacutinga, Canoinhas, Negro, são 11 rios que inspiram grandes preocupações”, informou.

Meliponicultores
Ricardo Alba (PSL) parabenizou os meliponicultores de Blumenau e região e explicou que essa modalidade de produção de mel é baseada em abelhas sem ferrão.

“Produzem um mel saboroso, é uma criação economicamente viável, sociavelmente aceita e estimulada, em Blumenau fundaram uma associação, cerca 180 pessoas criam essa espécie de abelha”, justificou.

Assistência jurídica para agentes do estado
Alba noticiou que protocolou projeto de lei que prevê a assistência jurídica aos agentes do estado.

“O novo projeto, importante para a segurança porque trabalha a área jurídica, institui a defensoria jurídica por intermédio da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) no caso de policiais e agentes que venham a responder no exercício de suas funções públicas.”

Experiência positiva
Luciane Carminatti repercutiu o sucesso do lançamento do livro “Aventura de pôneis mágicos”, de Kauana Brighenti, que lotou a sede da Associação de Pais e Amigos dos Autistas, de Chapecó.

“É uma menina autista que desenvolveu habilidade nas áreas da literatura e escrita”, registrou a parlamentar.

Troponina
A deputada Paulinha agradeceu o apoio dos colegas a projeto de sua autoria aprovado na CCJ.

“O projeto torna obrigatório o uso de exame rápido de troponina nas unidades de Urgência e Emergência, que tem como propósito diagnosticar os sintomas de um eminente enfarto agudo do miocárdio. Custa menos de R$ 20 e pode salvar vidas se for feito no momento certo”, garantiu a ex-prefeita de Bombinhas.

Lixo zero
João Amin (PP) apresentou na tribuna os resultados do Programa Lixo Zero, implantado no gabinete do parlamentar na Assembleia Legislativa.

“A certificação de gabinete lixo zero é uma meta que visa mudar práticas com relação aos resíduos, despertar a conscientização das pessoas e do Parlamento com o aproveitamento máximo dos resíduos”, argumentou João Amin, esclarecendo que durante a vigência do programa foram economizados 8 mil copos plásticos e cerca de mil sacos de lixo.

Privatizações como presente de aniversário
Bruno Souza (sem partido) revelou que comemorou aniversário na terça-feira e que o melhor presente que recebeu foi dado pelo ministro Paulo Guedes.

“Ontem foi meu aniversário, mas o melhor presente quem meu deu foi Paulo Guedes, que anunciou ontem que iria anunciar hoje a privatização de 17 empresas. Corremos o risco de dar certo agora, com privatizações, com liberdade econômica, investindo em privatizações, como Correios, Casa da Moeda, tenho dificuldade de entender aqueles que apoiam este tipo de estrutura arcaica”, confessou o representante de Florianópolis.

Souza aconselhou o governador Carlos Moises a seguir o exemplo do executivo federal.

“Estou querendo ver a tesoura do governo começar a funcionar, precisamos parar de ajustes baseados em aumento de receita, quero ver o nosso estado deixar de ser uma incrível máquina de pagar folha e previdência. Governador, dá para vender muita coisa, dá para vender tudo, venda tudo”, sugeriu o deputado, que citou a SC Gás, SCPAR, Casan, Celesc e Ceasa.

Valdir Cobalchini concordou com o colega.

“Lembro do nosso deputado Coruja, faz muita falta nesta Casa, quando dizia que o estado era a maior imobiliária. Se o estado se desfizesse desses imóveis que não estão sendo utilizados, daria para cobrir boa parte do rombo do Iprev”, garantiu.

Por outro lado, Cobalchini criticou a extinção de escritórios regionais de empresas públicas e secretarias de estado.

“Ouvíamos nas bases que seriam extintos os escritórios regionais da Celesc, Epagri, Saúde e Educação, isso se confirmou e muitas regiões perderam referências. Os catarinenses estão mais distantes dessas portas”, afirmou Cobalchini.

Deficiência intelectual
Doutor Vicente Caropreso (PSDB) noticiou o início da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla.

“A semana vai de 21 a 28 de agosto e o tema crucial está na participação da família e da pessoa com deficiência. Nosso estado é bastante diferenciado, bem  visto e preparado através das suas 190 APAEs que levam atendimento a 22 mil pessoas”, argumentou Caropreso.

Sarampo
Caropreso também alertou para a vacinação contra o sarampo, principalmente em crianças de até um ano.

“Como médico tenho tocado neste assunto, o sarampo é uma doença que tem se alastrado neste ano, Brasil, EUA e Venezuela são campeões, mas está sendo feita uma campanha de vacinação muito importante”, ressaltou o representante de Jaraguá do Sul, que convidou pais e mães a vacinarem seus filhos.

Comente com o Facebook