Comando da PM divulga Nota sobre o caso do homem armado, morto após discussão com policial de folga em Balneário Camboriú

NOTA DO COMANDO DO 12 BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
REAÇÃO DE POLICIAL MILITAR DE FOLGA CONTRA PESSOA ARMADA RESULTANDO EM MORTE.
Na madrugada do dia 21 para o dia 22 de março de 2019, em torno das 02:00h, um Policial Militar de folga precisou reagir contra um homem armado em um estabelecimento comercial na rua 3700, Centro de Balneário Camboriú. O homem tentou comprar uma cerveja vendida em litro, e foi informado pelo caixa que não seria possível, então comprou uma lata. Ao tentar pagar com o cartão, não conseguiu pois errou a senha, com isto iniciou uma pequena discussão com o funcionário do caixa. Não conseguindo pagar com o cartão, fez o pagamento com dinheiro, como o caixa não possuía troco perguntou se poderia ser em balas, sendo negado pelo homem que esbravejou dizendo que queria em dinheiro, o que lhe foi atendido por outro funcionário. O Policial Militar e vários clientes da loja notaram que o homem estava bem alterado com atitudes e palavreados agressivos. Após tomar a cerveja foi até seu veículo, pegou uma arma de fogo, colocou-a na cintura e retornou ao estabelecimento, ato presenciado por testemunhas que avisaram os demais presentes, que além do homem estar armado ouviram ele dizer que mataria alguém. Nesse momento, o Policial Militar realizou a abordagem, identificando-se e ordenando para que o homem entregasse a arma, não logrando êxito o Policial Militar investiu contra o suspeito para retirar a arma que estava na cintura. O suspeito resistiu a tentativa do Policial Militar e também não acatou as ordens legais reagindo tentando sacar sua arma de fogo. Nesse momento o policial temendo contra sua vida e de terceiros, realizou um disparo contra o indivíduo, que posteriormente veio a óbito.
O ocorrido foi registrado por uma câmera do estabelecimento. O homem de 43 anos portava um revólver da marca Tauros, com 6 munições e numeração raspada.
O local foi isolado e realizada todas as providências legais necessárias.

Comente com o Facebook